Ceia mais cara; preços de produtos para comemorações natalinas oscilam até 300% em BH

Paulo Henrique Lobato phlobato@hojeemdia.com.br 26/11/2019 - 06h00 - Atualizado 08h53

A ceia de Natal será bem mais cara em 2019. O preço médio de alguns produtos decolou dois dígitos em relação à mesma época de 2018. A saída, como sempre, é pesquisar, pois o consumidor encontrará uma oscilação acima de 100% entre os menores e o maiores preços oferecidos em Belo Horizonte.

Pesquisa do site Mercado Mineiro revela que o quilo do pernil com osso, vedete do Natal em boa parte dos lares brasileiros, está 64% maior que o do passado. Passou de R$ 9,44 para R$ 15,49. O do lombo suíno disparou 30% na mesma base de confronto, de R$ 15,82 para R$ 20,66.

“Os preços tiveram aumentos, em alguns casos, em razão do dólar e da crise das carnes”, disse Feliciano Abreu, diretor-executivo do Mercado Mineiro.

Em outras palavras, ele quis dizer que a gripe suína que vitimou boa parte dos porcos na China obrigou o país asiático a importar carne. Parte da produção brasileira foi parar lá.

Para o produtor brasileiro, a compra feita pela China vale muito a pena, pois é paga em dólar e a moeda americana, nos últimos dias, apurou altas que chegaram a R$ 4,20. Desta forma, o suinocultor tem mais interesse em negociar para fora. No Brasil, como reflexo, o preço do quilo disparou.

O da carne bovina foi na mesma toada e subiu, incomodando quem vive do varejo, como Antônio Drummond, gerente de um açougue no Mercado Central de Belo Horizonte: “As carnes subiram bastante. Mas temos fé que as vendas serão boas”.

Quem não gastar sola de sapato corre o risco de pagar bem mais caro por alguns produtos, sobretudo, frutas.

“O quilo do pêssego pode custar de R$ 5,98 a R$ 15,90, numa variação de 165%. O da maça fuji oscila de R$ 4,48 a R$ 9,90: diferença de 120%. O da banana prata vai de R$ 1,98 a R$ 7,99, ou 303,54%”, comparou o diretor-executivo do Mercado Mineiro.

Ele recomenda, porém, levar em conta a qualidade do alimento e a data de validade.

A pesquisa constatou ainda que o quilo de nozes com casca pode custar de R$ 35,90 a R$ 64,90, numa variação de 80%. Já o do avelã sem casca pode ir de R$ 62 a R$ 89,90 – oscilação de 45%. O levantamento foi feito entre os dias 20 e 23 de novembro.

Fonte: Jornal Hoje em Dia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *